sexta-feira, 29 de fevereiro de 2008

Procurando a perfeição



Acabei cansando de olhar pela janela, de olhar pro celular, de procurar um sinal. Estou vivendo cada momento, com expectativas, descobrindo vitórias, caindo do cavalo e subindo denovo. Imperfeitos todos nós somos, mas descobrindo uma maneira melhor de ajeitar a vida acabamos nos igualando a perfeição.
Confesso ser muito difícil uma pessoa me tocar, tudo que é preciso é um bom momento, uma boa situação. Às vezes uma amizade cativante, um conselho, uma conversa ao telefone, pode nos estimular o dia inteiro.
Sabe o que eu aprendi? Que ninguém é satisfeito com o que tem. As pessoas costumam reclamar da vida. Elas estão sempre procurando algo, sempre encontrando um motivo para se sentirem insatisfeitas.


Uma amiga minha tinha tão pouco e ela sabia disso, mas era o que ela tinha, então ela se contentava. Hoje em dia ela não tem nada. Sabe de uma coisa? Ela não morreu. Isso nos serve de lição. Que tal aprender um pouco com a vivência? Acho que a minha avó tem muito o que me ensinar. E quem sabe nós mesmos mais tarde aos nossos netos.

quinta-feira, 28 de fevereiro de 2008

De onde vem as raízes do sentimento?


Cheguei a conclusão que tudo que eu penso é verdade. Que existe uma lembrança, e que tenta esquecê-la desesperadamente sem nenhum sucesso. Que a despedida ou a inexistência da mesma é explicável, é vergonhosa. O sentimento traz todas as explicações que um ser pode imaginar.

A vida me traz razões que o próprio ser desconhece e que me estimula a viver. Traz um estímulo para esperar, para anciosamente aguardar para olhar diretamente em direção ao centro do planeta terra. Olhar para aquelas pálpebras que não piscam, não mudam e para aquela boca que apenas esclarece.

Tão obtusa é a solução e tão palpável é o inexplicável. Soluções que só o sentimento pode explicar e que o questionamento pode até ser feito, mas a resposta não é digna da humanidade encontrá-la sozinha. Olhando para cada circonflexo, para cada exclamação, cada ponto, tudo apenas nos leva a mais uma interrogação. Me indigno do menosprezo, e ao mesmo tempo da admiração que até tão pouco tempo trasparecia sinceridade e satisfação de tamanho ser existir. Menosprezo que por consequência segue-se a indignação.

Aguardar faz parte... mas o desprezo é um bicho que pode se proliferar, que só tende a aumentar com o passar dos dias, meses, ou anos... mas esperar faz parte.

quarta-feira, 27 de fevereiro de 2008

Amor covarde... Deixa lembrar...


De repente me bateu uma saudade daquele dia. Daquele forrozinho pé de serra, daquele peito colado, daquele calor, da mistura de sensações que somadas ao seu cheiro fizeram por onde tornar aquele momento inesquecível. "Destá que eu hei você bater em minha porta...Destá a vida é isso e o mundo dá tantas voltas. Talvez em uma delas você vai me encontrar."

Lembra-se daquele dia?
Deixa lembrar então:

Quando a gente fica junto, tem briga... Quando a gente se separa, a saudade... Quando marca um encontro discute... Desconheço um amor tão covarde... Quando a gente fica junto, tem briga... Quando a gente separa, a saudade... Quando marca um encontro discute... Desconheço um amor tão covarde... não vou mais me preocupar com a situação...A gente se abraça e se beija, com tanta ternura. Mas sempre surge qualquer coisa de errado no tempo sem ver nem porque...Detalhes que somente o tempo, pode resolver...Se o erro foi meu, eu assumo...não quero saber, lhe peço um milhão de desculpa se preciso for. Peço limite, distância faço qualquer coisa pra não te perder...Espero que você também, seja capaz de fazer...Eu vou fazer de tudo..Bato perna, viro o mundo se tiver que ser..Pra ter você comigo, posso fazer qualquer coisa, é só me dizer..Me mate de saudade, de ciume, só não me peça pra te esquecer..Me ame do seu jeito, todo mundo tem defeito..Por que não você?

Dançando a luz das estrelas acompanhadas por um farol maior chamado lua. Bom mesmo!

domingo, 24 de fevereiro de 2008

Felicidades Thony!




Através de minha concepção vou descrever essa pessoa. Apesar de não ser muito difícil para os outros simpatizá-lo. Com ele tive momento de muitas risadas e diversão. Meu amigo, meu confidente, pessoa maravilhosa que foi posta no meu caminho.


Nêgo, você não é gente... E sim um "catrevage" maravilhoso e fundamental na minha vida. Além de namorado da minha melhor amiga, é meu amigo, meu irmão. Também chamado de cururu, fulerage... És o catrevage mais lindo e importante que já conheci. (Esse és foi pra deixar mais bonita a frase, rsrs).


Por isso eu faço que nem a TIM: "Tony, viver sem fronteiras"...hehehehehe. Uma data especial que nada! Todos os dias são especialíssimos quando o "catrevage" (assim carinhosamente chamado por mim), está por perto. Apesar de tanta implicância existe um carinho IMENSO de minha parte em relação a esta pessoa que até me espancou e tentou me enforcarna véspera da data de hoje.


E aquele boné que você tanto queria que eu desse e que insistiu tanto eu vou pensar no seu caso.




Tony, Felicidades desde já até sempre!!!!!!!!!

sexta-feira, 22 de fevereiro de 2008

Por onde andei


"Desculpe estou um pouco atrasado, mas espero que ainda dê tempo de dizer que andei errado e eu entendo

As suas queixas tão justificáveis e a falta que eu fiz nessa semana, coisas que pareceriam óbvias até pr'uma criança

Por onde andei enquanto você me procurava? Será que eu sei que você é mesmo tudo aquilo que me faltava

Amor eu sinto a sua falta e a falta é a morte da esperança, como um dia que roubaram seu carro deixou uma lembrança

Que a vida é mesmo coisa muito frágil, uma bobagem, uma irrelevância diante da eternidade, do amor de quem se ama

Por onde andei enquanto você me procurava? E o que eu te dei foi muito pouco ou quase nada
E o que eu deixei algumas roupas penduradas. Será que eu sei que você é mesmo tudo aquilo que me faltava."

quinta-feira, 21 de fevereiro de 2008

Flores Chegando


Estive olhando para trás por um instante e não vi nada
É como se nada fosse definitivamente um fim
Inacreditável saber que todo fim tem um recomeço
Como as coisas só melhoram e enchego um horizonte bem melhor
Bom o suficiente para enchergar o verde em sua cor pura e o vermelho estremecendo, quase explodindo.
Interessante o estado inebriante em que as coisas acontecem
Acontecimentos saudáveis, emoções sublimes que só levam a grandes exaltações
Uma vontade de gritar a todos e dizer que eu sei o que é a felicidade e ao mesmo tempo essa palpitação se dilata.
Existem seres que não suportam tal expressão e acabam inibindo a nossa felicidade
Às vezes é preferível a omissão à expressividade


Ontem tive um sonho, sabe com o que sonhei?

"FLORES CHEGANDO"

terça-feira, 19 de fevereiro de 2008

O Bem e o Mal assim como os dois lados da moeda


Sabe lá que tipo de arma estão usando
Às vezes eu tenho medo de estar sendo enganada
Eu não sei o que está acontecendo, essa pessoa anônima me fala verdades que doem
Boas informações, está bem informada e sabe cada vírgula, cada ponto, cada reticências

Reticência... Estou cheia de conversas sem fim
Histórias que me levam a crendisses chatas e que apesar de tudo nunca mudam o que eu sinto

Quem vive de passado é museu!
Fala isso pra ele, mas ele que está escondido, não é ele "pessoa" não
Tá vendo a minha luta?
Passado que quer voltar, que retorna sem estar, que fala sem ouvir e que olha sem ver
Isso faz sentido? Não, nada faz sentido
As ciscunstâncias não fazem sentido
O lugar parece obscuro, mas ainda irradia, ainda brilha
Quem sabe exista uma luz no fim do túnel
Mas se identifique fantasma e pare de me atormentar!
Não precisa me lembrar o que já se sabe, quem sabe cuidar do seu próprio nariz seja uma boa solução.

segunda-feira, 18 de fevereiro de 2008

Através do diálogo: Encorajamento


Você dança minha querida?
- Sim danço.

Mas por que você dança?
- Por que dançar me faz bem, me sinto a livre, alegre, isso me faz bem.

Te faz bem querida?
- Sim, me faz muito bem, é verdade.

Mas e no dia seguinte?
- Como assim?

No dia seguinte, o que você sente?
- Ah! Fico muito cansada e minhas pernas doem muito, mas depois de um bom sono logo passa.

Então você sempre se diverte?
- Annn... Sim.

Em que situações você mais se diverte?
- Eu gosto muito de falar, então quando tem alguém que goste de escutar ao meu lado é maravilhoso, principalmente quando essa pessoa dá atenção, palpites... Nossa, É tudo! E também quando estou com alguém que parece comigo, que passa pelas mesmas experiências e que também goste de falar. Nossa, então aí vira festa! Aliás, sempre acaba em festa.

Pelo que estou vendo você é uma pessoa muito associável, se dá bem com pessoas falantes e tímidas
- Acho que sim. Sou sim.

Alegre já vi que você é, mas será que é sensível?
- Eu sou sensível até demais. Mas não espelho isso. Quem me ver pensa que sou alguém que não está nem aí pra nada, que nada me atinge, que não tem estresse. Mas eu acho que ninguém é assim, nem o ser-humano mas frio que aparente pode ser tão duro consigo mesmo. Por isso, é bom falar o que pensa mesmo, opnar quando acha que deve, em qualquer momento, sem constrangimentos.

Você se considera uma pessoa corajosa?
- Sinceramente. Eu já me considerei muito, sério mesmo. Houve um tempo em que eu me admirava com as coisas que fazia, digna de elogios mesmo ou até de repressão da parte daqueles que sempre opnam repudiando a atitude, mas por medo mesmo, medo de não dar certo, sei lá. Mas eu queria, ia em frente mesmo! Mas não é que eu não seja corajosa mais, é que não aconteceu nada ainda que me dispertasse essa coragem, mas uma coisa é certa, eu pego uma maior corda. Aqueles que me conhecem sabem disso. Talvez um desafio seja um motivo de coragem para mim.

Já se apaixonou de verdade?
- Já amei intensamente. Passei momentos de intenso amor, que para mim já eram o suficiente para passar o dia sorrindo, como se estivesse um passarinho verde na minha frente sempre. Mas foram somente momentos que acabaram se dissolvendo com o tempo até não restar nada. Nada é perfeito. Mas o amor, esse ainda existe.

Minha querida, amei conversar com você. E se você ama mesmo, tire essa coragem que ainda existe dentro de você e corra atrás.






domingo, 17 de fevereiro de 2008

Momentos assim deveriam ser congelados

Sabe quando estamos com pessoas agradáveis?
Quando nos sentimos bem e a todo momento rimos
Mas falo de um sorriso expontâneo, um sorriso sapeca...
Uma pequena lembrança de pessoas lindas que jamais deveriam ser esquecidas.


video

sábado, 16 de fevereiro de 2008

Irrestrições


O que temos em comum?
Quem sabe uma intensa vontade de viver que não quer acabar nunca
Quem sabe uma maneira de agir alegre ou exageradamente acima do normal
Uma maneira inocente de agradar a todos e cultivar amizades quaisquer que sejam elas

Talvez não reconheçam nossos dotes e virtudes aqueles que não vos olham
Ou àqueles que nos olham com um olhar crítico que nos interrompa o anseio de viver
E o pior é que ainda temos um enorme carinho por estes
Uma pena pode ser ou talvez até não
Alegres nós somos e talvez sempre sejamos

Ops... Desculpe se magoei


quarta-feira, 13 de fevereiro de 2008

O pequeno rumo ou o significado da perda


Já tive problemas com estresse, pressão baixa, até por meio de discursões bobas que acabaram virando uma bola de neve.

Soluções... Essas sempre encontrei em todos os momentos, para resolver o problema é necessário além de uma solução, inteligência.

Nem sempre aquilo que tanto queremos é o melhor!

Às vezes temos que tomar decisões revolucionárias para atitudes inesperadas.

A perda... O que dizer dela?

Cheguei a ficar surpresa com o que a "perda" acabou significando para mim.

A perda já não é mais amargura e nem tristeza, e sim uma chance e um rumo novo em que a vida está tomando ou tentando tomar.

Agora que reconheço esse significado me sinto livre e me policio todos os dias pra que rumo a minhas vida está sendo levada, se estou deixando ser arrastada pela maré sem nenhum esforço ou se estou com uma par na mão para apontar por mim mesma para que direção devo andar.

E quero me lembrar todos os dias que além de levar a vida com amor, olhar sempre para os meus pés para que não se machuquem e nem seja vítima de bocas disconsoladas que apenas falam.